Segurança na nuvem é um dos pilares para apoiar o trabalho remoto
Humanos e tecnologia

Segurança na nuvem é um dos pilares para apoiar o trabalho remoto

O conceito de trabalhar em casa, ou melhor, em qualquer lugar, é uma ideia cada vez mais popular entre a força de trabalho de hoje. No futuro, em muitos casos, isso será visto como uma vantagem definitiva de contratação.

Esse modelo provavelmente terá um impacto na forma como conduzimos os negócios daqui em diante. Seja apenas para a continuidade dos negócios durante a pandemia, ou se você estiver explorando uma forma totalmente nova de operação, pode usar o poder da nuvem para oferecer suporte a uma força de trabalho remota e produtiva.

Todas as soluções de trabalho agora passam pela nuvem, metodologia na qual as organizações hospedam suas informações, sistemas e hardwares na infraestrutura de um provedor, em menor ou maior grau. No entanto, Marcello Miguel, diretor de marketing da Embratel, empresa de tecnologia que ajuda outras instituições a passarem por esse processo, lembra que quanto mais digitalização, mais segurança será necessária (de informação, de infraestrutura e de suporte técnico).

“Nós desenhamos o que chamamos de “Pilha de Tecnologia” composta de serviços variados – básicos ou avançados, passando por: conectividade, fixa e ou móvel; hardware e dispositivos; soluções de comunicação e colaboração;integração com diversos sistemas corporativos, entre eles gestão e produtividade; segurança de acesso, dispositivos, aplicações e suporte”

– Marcello Miguel, diretor executivo de marketing e negócios na Embratel.

O home office e o trabalho do futuro estarão cheios de tecnologias. Eles ficarão ainda mais complexos com a chegada do 5G, Blockchain e Internet das Coisas. As máquinas em edifícios serão projetadas e integradas aos prédios, em vez de construídas e anexadas posteriormente.

Esse processo pode envolver itens como infraestrutura de transporte ou utilidade de energia – por exemplo, a criação de uma micro- rede sustentável em um campus que permite que a energia renovável seja gerada, otimizada, transferida e armazenada.

“O papel das empresas de tecnologia e inovação é fundamental para habilitar as soluções que as empresas necessitam adotar para se manterem operacionais. A Embratel está de olho nas tendências e co-criando com as empresas o ambiente de trabalho do futuro, seja onde ele estiver. Tudo ofertado preferencialmente no modelo “as a Service”, e por fim, escalável”, conta Marcello Miguel.

Edifícios inteligentes serão alavancados pela Internet das Coisas para melhorar a manutenção de espaços e equipamentos, aumentar a eficiência nas operações de negócios, cumprir novos regulamentos e códigos, atrair e reter inquilinos e funcionários, e ainda alcançar metas de sustentabilidade e responsabilidade social corporativa.

Os dados controlarão os edifícios, levando a operações mais eficientes, recursos otimizados, melhor utilização do espaço e maior ocupação – beneficiando proprietários de edifícios, operadores e ocupantes.

Todas essas melhorias serão combinadas para melhorar a experiência do usuário. Por meio de um local de trabalho mais confortável, que funciona com eficiência e melhora a sensação de saúde e bem-estar, a aposta é que o resultado seja o aumento da produtividade, ampliando assim o desempenho geral do negócio.

Esse artigo é um oferecimento de Embratel e faz parte da nossa Special Edition Home Office: Work Anywhere

Analisamos as mudanças profundas na cultura do trabalho para auxiliar empresas e organizações nos movimentos de retomada. Faça download do material completo.

Nossos tópicos