MIT-DCI e o desenvolvimento do Blockchain Bitcoin
Computação

MIT-DCI e o desenvolvimento do Blockchain Bitcoin

Porque a indústria cripto se juntou ao MIT Media Lab para financiar o desenvolvimento do protocolo Bitcoin?

A rede bitcoin, assim como outras redes de código aberto, estão em pleno desenvolvimento e em constante aprimoramento.

Não à toa, tem sido anunciado o lançamento nos próximos meses do  Taproot , o upgrade do Bitcoin que melhorará sua pilha de software, a escalabilidade da rede, a privacidade das transações, a custódia, além viabilizar “contratos inteligentes” mais leves e complexos no Bitcoin.

Mas se o Blockchain está em constante evolução, suportando em sua rede a entrada de novos players a cada dia, como manter o bom desenvolvimento do protocolo e a segurança da rede Bitcoin?

Foi pensando nisto, que o MIT Media Lab lançou o novo programa do DCI – Digital Currency Initiative.

A carta de intenções do MIT Media Lab

Para quem não sabe, o Digital Currency Initiative (MIT-DCI) é um programa de pesquisa e desenvolvimento que já tem quatro anos e visa à pesquisa sobre o desenvolvimento tecnológico das moedas digitais. Neste ano o MIT-DCI resolveu direcionar seus esforços para uma nova iniciativa cujo objetivo principal é fortalecer a rede Bitcoin e administrar o compromisso da indústria de financiar o desenvolvimento do Blockchain Bitcoin.

Na carta de intenções da nova iniciativa, o MIT-DCI começa agradecendo aos “milhões de horas dedicadas pelos desenvolvedores de código aberto nos últimos 12 anos, destacando que Bitcoin não é mais um brinquedo criptográfico, mas uma rede financeira de código aberto que oferece garantia para transações na ordem de US$ 1 trilhão de dólares.”

Fonte: CompaniesMarketCap.com

Ora, à medida que o uso do Bitcoin cresce em todo o mundo, e se torna profundamente enraizado na sociedade, percebendo que a segurança da rede Bitcoin deve crescer e se fortalecer junto com ela, o MIT Media Lab decidiu se juntar aos esforços de desenvolvedores de todo o mundo e ajudar no desenvolvimento e na segurança da rede Bitcoin.

Nesse passo, reconhecendo o blockchain Bitcoin como um “bem comum”, o MIT-DCI afirma também, que “não há um único protetor ou guardião Bitcoin para assumir esta tarefa formidável”, pois “por design, não existe um comando central. E embora isso apresente desafios logísticos significativos, é também a característica distintiva, talvez mais exclusiva do Bitcoin: nenhum ponto central de falha”.

A operação ininterrupta do Bitcoin ao longo dos último 12 anos é uma prova do poder da descentralização. É possível ver todos os blocos da rede blockchain bitcoin desde seu nascimento em 3 de janeiro de 2009, aqui.

O apoio da indústria cripto ao Digital Currency Initiative do MIT

Nos próximos quatro anos, o programa de pesquisa e desenvolvimento do MIT-DCI continuará a fortalecer a rede Bitcoin e administrar o compromisso da indústria de financiar o software de código aberto do Bitcoin.

Sabendo disto, um grupo diversificado de líderes do mercado — incluindo Cameron e Tyle Winklevoss, da Gemini, o CEO da Microstrategy, Michael Saylor, o CEO da Square, Jack Dorsey, e a Coinshares, principal empresa de ativos digitais da Europa — resolveu apoiar o novo programa do MIT-DCI.

Disponibilizando inicialmente US$ 4 milhões de dólares, estes líderes da indústria cripto pretendem chegar a um total de US$ 8 milhões em contribuições. Recursos que serão usados ​​para contratar desenvolvedores e pesquisadores de código aberto e para lançar um enfoque de todo o ecossistema em estratégias de longo prazo para fortalecer o protocolo subjacente ao Bitcoin.

Também, serão usados para atrair especialistas em segurança de rede e sistema operacional, compiladores, linguagens de programação e muito mais.

A relação entre o Bitcoin Core e o novo programa do MIT- DCI

O Bitcoin Core é um projeto de código aberto que mantém e libera o cliente de software Bitcoin. É um projeto que é descendente direto do cliente de software original lançado por Satoshi Nakamoto após a publicação do white paper Bitcoin.

Como qualquer pessoa pode contribuir para o Bitcoin Core, o programa do MIT-DCI decidiu que contribuirá para seu desenvolvimento, bem como fomentará a pesquisa rigorosa de longo prazo, promoverá investigações sobre a estabilidade das recompensas de mineração baseadas em taxas e software para fornecer fortes garantias de robustez e correção. Este é o primeiro objetivo do novo esforço do MIT-DCI.

Um segundo objetivo importante desse esforço é ajudar a reduzir os gargalos no ecossistema de desenvolvimento que podem levar à centralização – comentamos sobre a importância da descentralização e escalabilidade de blockchains aqui.

É importante destacar que os esforços do MIT serão feitos para garantir que o conhecimento crítico, não apenas sobre a tecnologia em si, mas também sobre os principais processos — registro e transmissão na rede Bitcoin —, de maneira a fortalecer a segurança e melhorar a resiliência do blockchain.

Quais áreas serão prioridade no esforço do MIT-DCI?

Nos próximos quatro anos, o MIT-Digital Currency Initiative concentrará suas contribuições para a comunidade Bitcoin em quatro áreas principais de pesquisa e desenvolvimento:

1) Sustentação de uma equipe sênior de desenvolvedores de Bitcoin

O DCI dará suporte a uma crescente equipe sênior de desenvolvedores de Bitcoin (Bitcoin Core e infraestrutura relacionada), passando de três para oito pesquisadores e engenheiros e expandindo nossa experiência para enfrentar novas ameaças.

2) Construção de defesas de longo prazo contra bugs na primeira camada do Bitcoin Core

Por exemplo, apoiando esforços de modularização, pesquisando paradigmas e linguagens de programação mais seguros e adicionando verificação formal onde for possível.

3) Investigação preventiva, monitoramento e fortalecimento do software

Investigar preventivamente, monitorar e fortalecer o software Bitcoin contra ataques, bem como pesquisar a segurança econômica de longo prazo do sistema (por exemplo, a segurança econômica de taxas versus inflação).

4) Melhorias de automação, segurança e material humano

Melhorar a automação, escrever novos testes e ferramentas de segurança e diminuir a dependência de especialistas escassos.

Ao contrário dos ativos tradicionais, Bitcoin é um software executado em uma rede descentralizada. A segurança do Bitcoin é baseada na precisão e robustez do software e hardware que o executa, e nas ações daqueles que participam da rede.

E apoiar estrategicamente o desenvolvimento de Bitcoin exigirá compreensão e abordagem proativa de um tipo específico de risco: risco de protocolo.

Para um ecossistema validado e próspero, é preciso tempo e investimento dado que há muitos componentes diferentes a serem considerados, como mecanismo de consenso do Bitcoin, segurança cibernética e escalabilidade.

Neste contexto, faz todo sentido que a academia, indústria e investidores desta rede de mais de US$ 1 trilhão de dólares unam escorços para ajudar no desenvolvimento do software e na segurança do protocolo Bitcoin.

Você se surpreendeu com o valor que é transacionado no Blockchain Bitcoin atualmente? Sabia que o valor de capitalização do Bitcoin já é maior que muitas empresas e corporações? Está curioso para saber como a tecnologia blockchain pode afetar diretamente sua vida? Reflita sobre isto até nosso próximo encontro.


Esse artigo foi produzido por Tatiana Revoredo, membro fundadora da Oxford Blockchain Foundation, representante no European Law Observatory on New Technologies e colunista da MIT Technology Review Brasil.

Nossos tópicos