fbpx
Google e Apple proíbem o rastreamento de localização em seus aplicativos de rastreio de contatos
Computação

Google e Apple proíbem o rastreamento de localização em seus aplicativos de rastreio de contatos

Os gigantes da tecnologia estabeleceram novas regras para aqueles que usam seu novo sistema de notificação de exposição.

A notícia: Apple e Google anunciaram que proibirão o uso de localização por rastreio. A declaração pode criar possíveis complicações para alguns aplicativos que planejavam usar os sistemas das duas empresas para notificar as pessoas sobre uma potencial exposição a Covid-19.

O quê: O rastreamento de usuários é o processo de rastrear e entrar em contato com pessoas que foram potencialmente expostas a uma doença infecciosa, e os especialistas consideram uma ferramenta crucial para que a sociedade volte ao normal em meio à pandemia de coronavírus. Embora a parte principal de tais esforços continue sendo muito humana – exércitos de dezenas de milhares de pessoas estarão envolvidas apenas nos EUA – as novas tecnologias podem complementar os esforços manuais. É por isso que muitas pessoas ficaram entusiasmadas quando a Apple e o Google revelaram que estavam desenvolvendo uma tecnologia que permitiria às autoridades nacionais de saúde de todo o mundo criar aplicativos para rastreamento de contatos e notificação de exposição. O sistema completo, que usa sinais Bluetooth para determinar o quão perto você chegou dos pacientes diagnosticados com Covid-19, foi lançado em maio.

As regras: Além da proibição de compartilhar locais, os titãs do Vale do Silício lançaram no dia 04 de maio um conjunto de outros requisitos para os desenvolvedores. Entre eles: apenas as autoridades de saúde do governo podem criar aplicativos; todos os aplicativos devem obter o consentimento do usuário antes de usar o Exposure Notification API (em português, API de Notificações de Exposição); e é necessário um segundo consentimento antes de compartilhar os resultados positivos dos testes e as “chaves de diagnóstico” com as autoridades de saúde pública. Por fim, a coleta de dados deve ser minimizada e usada apenas questões de saúde. Outros usos são proibidos: eles não podem ser usados para publicidade ou policiamento direcionado.

Por que isso importa: A nova tecnologia será incorporada aos sistemas operacionais iOS e Android, que representam a maioria de todos os smartphones. A tecnologia visa evitar a fragmentação entre sistemas diferentes ao mesmo tempo em que permite que todos esses aparelhos funcionem juntos, um requisito essencial para os esforços bem-sucedidos de rastreamento de contatos. Os anúncios do dia 04 são uma tentativa de implementar isso, mantendo a privacidade do usuário e impedindo possíveis abusos.

Nossos tópicos