Procurando emprego? Veja como escrever um currículo que uma IA vai adorar
Inteligência artificial

Procurando emprego? Veja como escrever um currículo que uma IA vai adorar

Depois de otimizar seu currículo, você também pode praticar a entrevista com uma.

As empresas estão cada vez mais confiando na Inteligência Artificial (IA) para agilizar os processos de contratação, por meio de plataformas, jogos e entrevistas que usam a tecnologia. Mas alguns candidatos a emprego se sentem frustrados e incompreendidos por elas.

Malika Devaux é estudante do Programa HOPE, uma organização sem fins lucrativos com sede no Brooklyn que oferece treinamento profissional. Devaux está procurando um emprego, e pedimos a ela que fizesse um teste de personalidade de 90 segundos, que avalia os candidatos quanto aos traços de personalidade no modelo Big Five (ou, Cinco Grandes).

Seus resultados indicaram que ela era pragmática e descontraída, mas Devaux não concordou com a leitura da IA ​​sobre sua personalidade. E ela achou o teste confuso. “Acho que [esse teste] teria me feito perder a chance de conseguir essa vaga ou outra em que finalmente pudesse brilhar”, diz ela.

Então, como você pode fazer com que os algoritmos trabalhem a seu favor quando se candidatar ao próximo emprego?

No podcast da MIT Technology Review americana “In Machines We Trust”, pedimos dicas práticas para especialistas em carreiras e empregos sobre como ter sucesso em um mercado de trabalho cada vez mais influenciado pela Inteligência Artificial.

Esqueça os conselhos convencionais sobre currículos. Em vez de escolher um design ou esquema de cores únicos e incluir descrições de trabalho robustas, concentre-se em torná-lo o mais simples e direto possível, diz Ian Siegel, cofundador e CEO da ZipRecruiter.

“A convencionalidade nos mata na busca de emprego”, diz Siegel. “Você tem que escolher o modelo de currículo mais simples e enfadonho que puder encontrar e escrever como um homem das cavernas com as palavras mais curtas e objetivas que puder”.

Na maioria dos casos, quando os candidatos se candidatam a vagas, seus currículos são processados ​​primeiro por um sistema automatizado de rastreamento de candidatos (ATS, em inglês), diz Siegel. Para aumentar suas chances de avançar para uma entrevista, você deve enviar um currículo que a IA interpretará de forma adequada.

Use frases curtas e descritivas para ajudar uma IA a analisar seu currículo, diz Siegel. Liste claramente suas habilidades. Se possível, seria bom incluir detalhes sobre onde você as aprendeu e por quanto tempo as usa, bem como números de licença ou certificação que comprovem sua experiência “É preciso ser declarativo e quantitativo, porque o software tenta descobrir quem somos e decidir se vai nos colocar diante de um entrevistador humano”, diz ele.

E não desanime de se candidatar a empregos que exijam mais experiência do que você tem, contanto que você atenda a algumas das qualificações na descrição do trabalho.

“Se você tem alguma das habilidades listadas, candidate-se à vaga”, diz Siegel. “Deixe que os algoritmos decidam se é isso que estão procurando ou não e nos classifique aptos ou não”.

Crie várias versões do seu currículo. Depois de otimizar seu currículo para IA, você pode estar preocupado com a deterioração de sua fluência e legibilidade. Portanto, prepare outra versão para o olhar humano, diz Gracy Sarkissian, diretora executiva interina do Centro de Carreiras da Universidade de Nova York.

“Alguns alunos me dizem: ‘Fiz o que vocês me disseram para fazer. Certifiquei-me de que meu currículo fosse preenchido com palavras-chave. E agora parece um documento de marketing cafona ‘”, diz Sarkissian. Ela pede a eles que façam outro, com design e formato personalizados, para enviar por e-mail ou entregar aos gestores contratantes durante as entrevistas.

Você também deve modificar seu currículo para refletir a descrição de cada cargo a que se candidata, diz Sarkissian. Cada anúncio de emprego contém palavras-chave que o ATS de um empregador em potencial provavelmente usa para priorizar os candidatos. Escolha algumas que sejam adequadas à sua experiência e espalhe-as em seu currículo.

Teste seu currículo com uma IA. Envie seu currículo e a descrição do emprego para o qual está se candidatando em um verificador de currículo automatizado como o Jobscan. O Jobscan pontuará o quão bem ele corresponde à descrição do trabalho, para ajudá-lo a otimizá-lo para o ATS de cada empregador em potencial. A criação de uma conta no Jobscan é gratuita e o nível básico de associação oferece dois cálculos de taxa de combinação por mês.

A VMock também fornece software para universidades e outras instituições que emitem feedback sobre os currículos dos usuários, destacando datas inconsistentes e simplificando as descrições de funções anteriores que não são tão relevantes para a vaga a qual estão se candidatando.

O algoritmo do VMock também ajuda os usuários a identificar habilidades transferíveis. O programa dirá: “Aqui está outra coisa que você fez, mas que se traduz nas habilidades sociais que os recrutadores estão procurando”, diz Kiran Pande, cofundador e diretor de produtos da VMock. “Você tem habilidades de comunicação; não é necessariamente focada em marketing, mas você tem boas habilidades de comunicação. Você fez outras coisas que as desenvolveram. Escreva sobre isso também”.

A prática leva à perfeição. Por que não usar a IA para ajudá-lo a se preparar para a entrevista com uma IA? Várias empresas, incluindo VMock, oferecem ferramentas para ajudar os candidatos a emprego a se prepararem para entrevistas virtuais.

O Interview Stream fará perguntas via webcam e permitirá que você grave e analise suas respostas. A plataforma oferece um teste gratuito de 30 dias para usuários individuais e também está disponível em algumas instituições. O Big Interview usa IA para treinar os usuários em suas respostas às entrevistas. Ele oferece três pacotes para pessoas físicas, com preços de US$ 79 por um mês, US$ 149 por três meses e US$ 249 por seis meses.

O Programa HOPE usa uma plataforma chamada Talk Hiring, que inclui entrevistas simuladas de 10 minutos com cinco perguntas cada. O Talk Hiring avalia os entrevistados em suas respostas, levando em consideração fatores como se suas respostas continham um problema, uma ação e um resultado, bem como o ritmo e o volume de sua voz. A plataforma oferece contas de teste gratuitas para usuários individuais e organizações por US$ 18 por usuário por ano.

Vários serviços de entrevista de IA, como HireVue, Retorio e Yobs, também permitem que você teste suas plataformas antes da entrevista agendada. Alguns até permitem que você visualize o perfil de personalidade que eles criam com base em seu desempenho.

“Quando estamos fazendo a entrevista com uma IA, parece um estranho, certo? Parece um estranho sem rosto. É uma tela em branco”, diz Sarkissian. Mas ensaiar nessas plataformas permite que você se familiarize com o processo: “Você pode praticar, e quanto mais você pratica, melhor você se torna”.

E quanto mais informações você puder encontrar sobre os processos de contratação de possíveis empregadores e as ferramentas de avaliação que eles usam, melhor. Os candidatos a emprego também podem encontrar vídeos gerados por usuários no YouTube e em outros lugares sobre como obter sucesso nos jogos e entrevistas com IA, embora a qualidade e a precisão deste conselho possam variar.

Alguns pesquisadores de IA e defensores dos direitos dos deficientes estão pedindo mais fiscalização das ferramentas de contratação de IA, mas a influência da tecnologia na contratação provavelmente só aumentará nos próximos anos. À medida que aprendemos mais sobre como essas ferramentas são construídas e usadas, os candidatos a emprego terão que encontrar novas maneiras de ter sucesso na era dos algoritmos.

Nossos tópicos