A delicada linha entre nossas vidas online e offline
Computação

A delicada linha entre nossas vidas online e offline

Como formar uma sociedade mais consciente sobre segurança cibernética? Comece pelas crianças.

A linha entre nossas vidas online e offline é delicada e até indistinguível. Nestes tempos movidos pela tecnologia, os nossos lares, o bem-estar social, a prosperidade econômica e a segurança da nação são afetados pela Internet.

Como nossas vidas têm se tornado cada vez mais dependentes da tecnologia, praticamente todos os dados pessoais e comerciais são mantidos em plataformas conectadas à Internet, o que pode se tornar uma mina de ouro para os malfeitores. Por isso, é fundamental que tenhamos consciência sobre as melhores práticas de segurança e higiene cibernética geral para manter nossas informações seguras.

Devemos assumir um papel na Segurança Cibernética começando pelo básico. Criar senhas fortes e usar autenticação com multifatores, fazer backup de dados e atualizar software são ótimos lugares para começar.

Os riscos e as oportunidades da segurança cibernética

Anualmente, outubro é o mês em que celebramos a Conscientização sobre Segurança Cibernética, e tenho muito orgulho de fazer parte do time de “Champions” da National Cyber Security Alliance. O deste ano é “Faça sua parte e seja ciber-inteligente” (do inglês: “Do Your Part and Be Cyber Smart”)

O tema capacita indivíduos e organizações a assumirem seus papeis na proteção de sua parte no ciberespaço. Se todos fizerem sua parte — implementando práticas de segurança mais fortes, aumentando a conscientização da comunidade, educando públicos vulneráveis ou treinando funcionários — nosso mundo interconectado será mais seguro e resiliente para todos, ou pelo menos iniciaremos a criação de um mundo digital bem mais seguro para nossos filhos, netos ou bisnetos.

Ataques e golpes de phishing prosperaram desde o início da pandemia de Covid-19, em 2020, e hoje esse tipo de ataque é responsável por mais de 80% dos incidentes de segurança relatados no Verizon 2020 Data Breach Investigations Report. Desta forma, a importância de ser cauteloso com e-mails, mensagens de texto ou caixas de bate-papo que surgem sem que você estivesse esperando é condição de sobrevivência no mundo digital. Devemos pensar sempre antes de clicar em qualquer e-mail, link ou anexo suspeito e certificarmos relatar qualquer e-mail suspeito, se possível.

Neste mesmo relatório, o Ransomware é tradicionalmente categorizado como um incidente e não como uma violação, embora seja considerado como tal em certos setores para fins de relatório (como saúde) devido às regulamentações orientadas. A razão pela qual consideraram apenas um incidente é porque a criptografia de dados não necessariamente resulta em divulgação da confidencialidade. Este ano, no entanto, o ransomware figura com mais destaque em violações devido, em grande parte, aos incidentes confirmados de credenciais comprometidas durante ataques de sequestros de dados. Sem dúvida, é um dos assuntos que devemos ficar de olho.

A segurança cibernética, além de evoluir rapidamente, tem algo para todos. São necessárias habilidades de uma ampla variedade de origens, que você estará sempre aprendendo e desenvolvendo. Há uma grande demanda por uma força de trabalho talentosa, a TI e a segurança cibernética estarão entre os empregos de crescimento mais rápido e mais bem remunerados na próxima década.

É hora de criar consciência sobre a ampla gama de oportunidades de trabalho nesse setor e sobre o papel vital que a segurança cibernética desempenha na sociedade. É hora de mostrar como a construção de uma força de trabalho global aumenta a segurança de cada nação e promove a prosperidade econômica.

Para as empresas, isso significa incorporar segurança em produtos e processos. Realizar do treinamento de segurança cibernética, integrar e equipar os funcionários com as ferramentas necessárias para manter a segurança da organização.

Para nós, indivíduos, significa manter a segurança cibernética em primeiro plano em nossa mente enquanto nos conectamos diariamente de forma digital. Antes de comprar um dispositivo ou produto online, faça sua pesquisa. Ao configurar um novo dispositivo ou aplicativo, considere suas configurações de segurança e privacidade e atualize as senhas padrão. A cibersegurança não deve ser deixada de lado.

Fale sobre cibersegurança com as crianças

Todos podem fazer a diferença durante o Mês de Conscientização sobre Segurança Cibernética. Se você tem um minuto, uma hora ou um dia — ou o mês todo — veja maneiras de participar e apoiar a campanha nas redes sociais, em casa, no trabalho, na escola ou na sua comunidade. E, lembre-se, tudo pode começar com as nossas crianças, sim, em casa.

Como pais, ensinamos tudo aos nossos filhos — como andar de bicicleta, dirigir, ler e muito mais. Isso porque somos responsáveis pelo bem-estar deles, em todos os sentidos da palavra. E, nos dias atuais, isso significa que também somos responsáveis pelo bem-estar on-line dos filhos.

Hoje em dia, as crianças estão mais conectadas do que nunca, pois acessam aplicativos e dispositivos da Internet das Coisas (IoT) desde muito cedo; isso pode impactar não apenas a segurança de uma criança, mas de toda a casa. Por isso, é fundamental para os pais incutirem bons hábitos de segurança cibernética em seus filhos.

Ao ensinar sobre como se manter seguro on-line comece fornecendo o contexto certo. Explique em termos que as crianças entendam sobre importância de manter as informações pessoais, identidade e reputação online seguras e intactas. Explicar os impactos das nossas ações é crucial para desenvolver a compreensão da segurança online. Você deve explicar como um brinquedo conectado pode afetar a segurança de toda a casa, como as pessoas na Internet nem sempre são quem dizem ser e como o uso de determinados sites e aplicativos pode nem sempre ser seguro.

Por onde começar?

Então, agora que contextualizou a importância da cibersegurança, você pode estar se perguntando que medidas deve tomar para tornar sua casa um refúgio digitalmente seguro. Comece seguindo estas dicas:

Use as redes sociais que seus filhos estão usando. Você não apenas obterá um melhor entendimento sobre o que seus filhos fazem online, mas também se tornará uma fonte mais confiável porque conhecerá os meandros de seus aplicativos e redes favoritas.

Faça do controle parental seu melhor amigo. Esse recurso vem embutido em muitos aplicativos e serviços que você usa, portanto, verifique se está incluído na sua próxima compra. A partir daí, ajuste as configurações para o que for melhor para sua família e fique por dentro disso. Monitore o uso das crianças e responsabilize-as pela quantidade de tempo de uso e sites específicos que você permite.

Lembre-se de segurança ao comprar brinquedos. Muitos dos brinquedos IoT (que são conectadas à Internet) que as crianças usam geralmente têm pouca segurança e são vulneráveis ​​a ataques cibernéticos. É importante que os pais entendam os riscos e como melhor protegê-los. Comece pesquisando os padrões de segurança do dispositivo em questão. Uma simples pesquisa online sobre o produto, bem como sobre o fabricante, geralmente resolve o problema.

Altere as senhas padrão e instale as atualizações imediatamente. Se você comprar um dispositivo conectado para o seu filho ou para a sua casa, certifique-se, inicialmente, de alterar a senha padrão. Ós códigos criados pelos fabricantes são fáceis de serem quebradas pelos criminosos. O software do seu dispositivo também precisará ser atualizado em algum momento. Em muitos casos, os dispositivos terão atualizações para serem feitas assim que forem retirados da caixa. Na primeira vez que você ligar o dispositivo, verifique se há atualizações do fabricante.

Proteja a Internet da sua casa na fonte. Esses dispositivos domésticos inteligentes devem se conectar a uma rede Wi-Fi doméstica para funcionar. Se eles estiverem vulneráveis, podem expor sua rede como resultado. Como pode ser um desafio bloquear todos os dispositivos em uma casa, utilize uma solução de segurança que forneça proteção no nível do roteador.

Seguindo essas dicas simples, você pode começar a incutir os princípios de segurança cibernética em seus filhos desde cedo. Dessa forma, eles crescerão conscientes e levarão suas vidas digitais com cuidado e confiança. Quem sabe, talvez, eles até se sintam inspirados para se tornarem profissionais de segurança cibernética um dia.

E o mais importante: conviveremos de forma segura e em harmonia com as vidas online e offline. Será mesmo que podemos separar estas vidas?


Este artigo foi produzido por Marcos Nehme, Vice-presidente da RSA Security para América Latina e Caribe, e colunista da MIT Technology Review Brasil.

Nossos tópicos